Instituto Vasculaire Especialidades Médicas

No Instituto Vasculaire acreditamos que a informação é uma grande aliada na prevenção de doenças e complicações.

Aqui procuraremos trazer orientações e esclarecimentos para questões frequentes em nossa clínica diária. Dúvidas como varizes, escleroterapia, aplicação, microespuma, espuma densa, trombose venosa profunda, entre outras.

TROMBOSE VENOSA PROFUNDA​

Fotos de Trombose, imagem para Trombose ✓ Melhores imagens | Depositphotos®
A trombose venosa profunda (TVP) é uma patologia que se caracteriza-se pela formação de trombos ou coágulos dentro de veias do sistema venoso profundo, podendo ocorrer sua obstrução parcial ou total. Sendo mais frequente nos membros inferiores, mas pode ocorrer em qualquer segmento venoso do organismo. As especialidades que habitualmente estão preparadas para abordar a mesma são: angiologia, cirurgia vascular e hematologia.

  • Insuficiência venosa crônica /síndrome pós-trombótica
  • Embolia pulmonar (EP)

  • Estase sanguínea

  • Lesão endotelial

  • Estados de hipercoagulabilidade

  • dor

  • edema

  • eritema

  • cianose

  • dilatação do sistema venoso

  • superficial
    aumento de temperatura

  • empastamento muscular

  • dor à palpação

  • Teste do D-Dímero​

  • Duplex scan venoso

  • Flebografia

  • Ressonânica magnética

  • Em caso de suspeição ou diagnóstico feito, é imperativo o início do tratamento imediato. Atualmente existem anticoagulantes orais e venosos bastante eficazes que auxiliam do tratamento dos pacientes. O tempo de anticoagulação dependerá da extensão e local do trombo.

  • A utilização das meias compressivas melhoram a ação das bombas musculares e tem sido prescrito durante o tratamento.

ESCLEROTERAPIA

Escleroterapia com microespuma
A escleroterapia é um tratamento para eliminar os vasinhos (Telangiectasias), veias reticulares que são veias até 3 mm e Varicosidades veias com mais de 4 mm, por meio de injeção de substâncias químicas em seu interior através de agulhas.
Na maior parte dos casos tem o objetivo estético e é uma boa opção de tratamento para os casos mais leves. Contudo, a técnica pode ser usada para tratamento de vasos maiores, inclusive das veias safenas. Para obter um bom resultado, são necessários algumas sessões.

A quantidade e o intervalo entre elas serão definidos pelo Dr. Jefferson Forti, de acordo com cada caso.

  • Não requerer nenhum tipo de preparo especial, dispensando repouso, jejum e exames laboratorias. Excetuando nos casos de veias mais calibrosas.
  • Não usar creme e nem fazer depilações nas pernas imediatamente antes da sessão, nem imediatamente após a aplicação
  • Lavar bem o local a ser tratado, imediatamente antes da aplicação.
  • Em geral, cada sessão de escleroterapia dura entre 10 e 20 minutos

  1. O método não exige repouso imediatamente após e possibilita o retorno ao trabalho e às atividades de rotina quase sem restrições

  2. Atividades físicas e massagem são permitidas de 24 a 48 horas após o procedimento

  3. Logo após a sessão de escleroterapia, caminhar ou exercitar as pernas por aproximadamente 30 minutos

  4. A exposição ao sol somente é permitida após o clareamento total das áreas tratadas para evitar a formação de manchas escurecidas de difícil resolução

  5. Meias ou faixas elásticas podem ser necessárias em casos de veias maiores e devem ser aplicadas pelo médico ao término da sessão.

Pequenas equimoses (Pontos roxos ou avermelhados)  e edema local (Inchaço), são normais após a escleroterpaia e desaparecem entre 3 a 15 dias.

Pode ocorrer ardência e/ou coceira leve no local durando entre 12 e 14 horas.

  • Gestantes
  • Pacientes com doença arterial
  • Mulheres que estejam amamentando
  • Pacientes com infecção de pele no local da aplicação
  • Pacientes com diabetes avançado
  • Paciente que tenham alergia às substâncias utilizadas

  1. Pratique exercícios físicos – faça caminhadas leves, natação ou alongamento três a cinco vezes por semana, Respire de modo sincronizado durante as atividades físicas, evite prender a respiração durantes abdominais, musculação, etc.
  2. Mantenha o peso mais próximo do saudável – tenha uma dieta balanceada com muitas fibras e pouca gordura.
  3. Tenha uma dieta rica em fibras para evitar constipação (intestino preso), beba 1,5 a 2,5 litros de líquidos por dia.
  4. Evite ficar na mesma posição – parado ou sentado – por muito tempo (procure fazer pequenas caminhadas e alongamentos ao longo do dia).
  5. Durante as viagens prolongadas de avião, ônibus, quando possível movimente as pernas e flexione os pés repetidas vezes de tempos em tempos.

LASER

Técnica com microespuma substitui cirurgia para o tratamento de varizes - Infinita Comunicação
O termo Laser corresponde à sigla inglesa para Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation. Na prática, é uma tecnologia que produz radiação eletromagnética utilizada com diversas finalidades.

O LASER  transdérmico é um método não invasivo em que um pulso de luz penetra a pele, sendo absorvido principalmente pelo sangue, elevando a temperatura no interior do vaso, resultando na destruição da parede da veia e oclusão das varizes e vasinhos, sem danificar a pele.  Para aumentar a eficácia do Laser o tratamento é guiado pela realidade aumentada que detecta as veias até 1 cm abaixo da pele.

O LASER endovenoso é uma opção de tratamento para veias safenas e varizes. A ablação a LASER  consiste na passagem de uma fibra condutara de luz pela safena a ser tratada, guiada pelo ultrassom. A partir do momento que a fibra está na posição correta, o LASER começa a ser disparado, ocasionando lesão térmica nessa veia, com seu fechamento. Ao final do procedimento, as varizes previamente marcadas são retiradas por microincisões.

Cirurgia Vascular - Vessel

Atualmente os lasers são amplamente utilizados nos tratamentos vasculares e dermatológicos. As suas principais indicações são:

  • Melanoses solares
  • Melasma
  • Pigmentos de tatuagem
  • Pelos:
  • Lesões vasculares:“vasinhos” na face, colo e pernas podem ser tratados efetivamente com lasers ou luz intensa pulsada. Além dessas lesões menores, outras maiores como os hemangiomas e as manchas “vinho do porto” também podem ser tratadas com estas tecnologias.
  • Rejuvenescimento
  • Estrias
  • Celulite e flacidez corporal: 
  • Gordura localizada: 
  • Cabelos
  • Estética íntima e outros tratamentos genitais na mulher

  • Solicitamos que o paciente não se exponha ao sol 30 dias antes de iniciar o tratamento.
  • Não realizar bronzeamento artificial 30 dias antes e depois do tratamento.
  • Não usar creme e nem fazer depilações nas pernas imediatamente antes da sessão, nem imediatamente após.
  • Hidratação constante das áreas a serem submetidas  ao tratamento.

  1. O método não exige repouso imediatamente após e possibilita o retorno ao trabalho e às atividades de rotina quase sem restrições

  2. Atividades físicas e massagem são permitidas  após o procedimento

  3. Não se expor ao sol ou bronzeamento artificial.

  4. A exposição ao sol somente é permitida após o clareamento total das áreas tratadas para evitar a formação de manchas escurecidas de difícil resolução

  5. Hidratação vigorosa das áreas tratadas.

  • Pequenas equimoses (Pontos roxos ou avermelhados)  e edema local (Inchaço), são normais após a escleroterpaia e desaparecem entre 3 a 15 dias.
  • Pode ocorrer ardência e/ou leve no local durando entre 12 e 14 horas.
  • Queimaduras com bolhas
  • Pequenas Úlceras
  • Alteração da cor/pigmentação
  • Vermelhidão persistente
  • Neurite do nervo safeno
  • Fibrose no trajeto do vaso
  • Hiperpigmentação
  • Hematoma

  • Pacientes com doença arterial no caso de Endolaser
  • Pacientes com infecção de pele no local da aplicação
  • Pacientes bronzeados recente
  • Pacientes queimados